• Publicidade

Compulsão alimentar: Causas, sintomas e tratamentos

Compulsão alimentarCompulsão alimentar é termo que caracteriza um distúrbio no qual o indivíduo se sente compelido a comer excessivamente e de forma regular, aparentando ser incapaz de parar de comer. As pessoas com compulsão alimentar consomem grandes quantidades de comida durante um curto período de tempo, mesmo se elas não estiverem com fome.

Em casos raros, as pessoas que sofrem desse distúrbio descrevem o mesmo como um estado de atordoamento, particularmente durante a noite, sendo que às vezes não são capazes de lembrar o que comeram.

Em geral, os indivíduos com compulsão alimentar dizem não ter controle sobre sua alimentação. Alguns desses relatam que se sentem envergonhados com seu comportamento após terem terminado de comer. Os episódios de compulsão alimentar podem alternar em períodos de aumento ou de redução da quantidade de comida ingerida.

Esses episódios podem levar a um ciclo vicioso e perigoso, no qual os níveis de açúcar no sangue se alteram rapidamente, fazendo com que seu cérebro receba “falsas mensagens”, que irão resultar no desejo alimentar, mesmo que organismo não necessite comida.

Quem é afetado?

Qualquer um pode ser afetado pela compulsão alimentar, embora esse distúrbio é mais comum nas mulheres. Geralmente essa condição começa a se desenvolver no início da fase adulta, sendo que grande parte dos afetados procuram ajuda somente após os 30 anos de idade. A estimativa é que cerca de 1 em cada 40 pessoas irão sofrer com a compulsão alimentar em algum momento de suas vidas.

Causas da compulsão alimentar

Ainda não está bem claro o que exatamente provoca a compulsão alimentar, porém, na maioria das vezes se acredita que essa distúrbio é uma maneira que as pessoas encontram para lidar com sentimentos de infelicidade e baixa autoestima.

Os fatores que podem aumentar o risco do desenvolvimento da compulsão alimentar incluem:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Estresse;
  • Solidão;
  • Baixa autoestima;
  • Falta de confiança;
  • A lembrança de eventos traumáticos do passado;
  • Problemas hormonais;
  • Histórico familiar de transtornos alimentares.

Tratamento da compulsão alimentar

A compulsão alimentar é uma condição que pode ser tratada, na maioria das vezes as pessoas já apresentam melhoras com a ajuda e o apoio dos familiares. As principais formas de tratamento dessa condição são:

  • Autoajuda supervisionada por profissionais especializados;
  • Programas de autoajuda individuais (cursos, livros, etc);
  • Participação em grupos de autoajuda;
  • Terapia psicológica individual;
  • Medicamentos denominados como inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS).

Os tratamentos acima descritos podem ajudá-lo a superar os problemas psicológicos que muitas vezes são os motivos para sua compulsão alimentar. Se você estiver acima do peso ou até mesmo ser considerado obeso, seu médico irá elaborar uma dieta que deve ser seguida juntamente com os tratamentos psicológicos.

Complicações da compulsão alimentar

Como você viu, esse distúrbio alimentar pode ser associado a sérios problemas psicológicos, incluindo depressão e ansiedade. Esses sentimentos podem se agravar ao longo do tempo, sendo que o ganho de peso é um efeito físico comum nas pessoas que sofrem com a compulsão alimentar.

Desse modo, além da questão do agravamento dos problemas psicológicos, há uma série de complicações que podem ser motivas devido ao ganho excessivo de peso, dentre as quais:

  • Diabetes (condição no qual os níveis de açúcar no sangue estão muito elevados);
  • Altos níveis de colesterol ruim (LDL);
  • Pressão alta elevada;
  • Osteoartrose (condição que provoca dores e inchaços nas articulações);
  • Alguns tipos de câncer;

Devido a essas complicações, o risco de doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais (AVC) aumentam consideravelmente.

Quando procurar ajuda médica

Muitas pessoas comem exageradamente sem que isso necessariamente signifique uma compulsão alimentar. No entanto, quando os exageros apresentam efeitos negativos sobre a saúde física e/ou mental, o médico deverá ser consultado.

Para diagnosticar o problema, seu médico poderá lhe perguntar se:

  • Você come muito rápido;
  • Você só para de comer quando se sente desconfortavelmente cheio;
  • Você come grandes quantidades de comida mesmo quando não está com fome;
  • Você come sozinho ou secretamente por vergonha da quantidade de comida que você consome;
  • Você tem sentimento de culpa, vergonha ou desgosto após uma compulsão alimentar.

Enfim, é importante que você faça uma autoavaliação dos seus comportamentos alimentares. Se você apresenta os sintomas acima e está passando por problemas psicológicos, procure ajuda médica. A compulsão alimentar deve ser tratada o quanto antes para evitar as possíveis complicações.

O que você achou do artigo? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:
Jejum intermitente – O passo a passo para uma vida saudável
Dieta low carb emagrece?
Reeducação alimentar: Saiba como se reeducar e emagreça!

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma, possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação.
Adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Adicionar a favoritos link permanente.

2 Comments

  1. Pingback:POR QUE ENGORDAMOS E O QUE FAZER PARA EVITAR?

  2. Pingback:Compulsão alimentar: Causas, sintomas e tratamentos | Saúde em alta

Deixe seu comentário

  • Publicidade