• Publicidade

Compulsão Alimentar – o que é e como controlar?

compulsão alimentarQualquer tipo de dieta, até mesmo um processo de reeducação alimentar, pode ter seus resultados alterados de acordo com o estado emocional ou psíquico da pessoa que está passando por esse processo, já que a privação de alimentos tende a deixar a pessoa deprimida, fazendo com que muitas vezes, ela acabe descontando essa tristeza na comida, a famosa compulsão alimentar ou ainda, comida por ansiedade.

No entanto, em alguns casos, essa derrapada acaba saindo do controle e a pessoa acaba comendo muito mais do que deveria e na sequência, o sentimento de satisfação com a comida, acaba sendo substituindo pela culpa.

A esse comportamento destrutivo é que chamamos de Compulsão alimentar.

Mas o que é compulsão alimentar?

A compulsão alimentar é um transtorno alimentar que faz com que a pessoas come mesmo sem fome, fazendo com que a pessoa ingira grandes quantidades de alimentos e ainda, se sentindo incapaz de parar e fora de controle.

Problemas com ansiedade e estresse podem ser um dos principais fatores para a compulsão alimentar, mas por se tratar de uma doença o transtorno de compulsão alimentar não é tão fácil de ser diagnosticado e depende muito dos relatos do próprio paciente, dos familiares e informações sobre a saúde mental e física do paciente.

A compulsão alimentar afeta homens e mulheres da mesma forma e, muitas vezes só é percebida quando o paciente chega aos níveis mais extremos de descontrole.

Principais sintomas e causas da compulsão alimentar

Conforme dito acima, não necessariamente a pessoa que sofre de compulsão alimentar está acima do peso, mas normalmente só é percebida nestes casos e isso, dificulta ainda mais o diagnostico já que a doença não é encarada como um problema de fato.

Pensando nisso, listamos alguns sintomas da compulsão alimentar para ajudar nessa identificação, mas é claro que os sintomas podem variar de pessoa para pessoa:

  • Comer quando não está com fome;
  • Não parar de comer, mesmo quando já está saciado;
  • Sentir-se triste ou culpado por comer demais;
  • Comer muito rápido;
  • Comer sozinho ou em segredo;
  • Deixar de fazer compromissos ou eventos sociais para comer;
  • Comer de forma contínua durante o dia, sem horários de refeições planejada;
  • Viver entrando e saindo de dietas malucas.

Apesar de a doença ser de ordem psíquica, no qual o indivíduo já nasce com alguma pré-disposição para o desenvolvimento da mesma, existem alguns problemas externos podem agravar o quadro, como: depressão, baixa autoestima e um dos mais graves e mais frequentes, é que ela normalmente ocorre após dietas restritivas e por ansiedade.

Por isso, ressalta-se sempre a importância de procurar um nutricionista ou endocrinologista antes de iniciar qualquer dieta, já que a falta de um acompanhamento especializado pode lhe acarretar diversos problemas de saúde.

Tratamento para aliviar a compulsão alimentar

A Compulsão alimentar é uma doença e, dessa forma, deve ser encarado como tal, para tanto deve-se procurar sempre a ajuda de um médico, que poderá orientar quais todos os procedimentos para o tratamento.

No entanto, alguns procedimentos simples e que você pode fazer sozinha já vão ajudar bastante a controlar esse problema e, até mesmo, ajudar a eliminar aqueles quilinhos extras que você não consegue se livrar.

  1. A meu ver esta é a dica mais importante – reflita sobre o que tem feito você descontar tudo na comida – pode ser estresse, baixa autoestima, problemas com familiares. Normalmente, a pessoa que tem problemas com compulsão alimentar, usa esses gatilhos para descontar na comida as suas frustrações. Dessa forma, quando você entender quais são os seus motivos para descontar na comida, pode se policiar melhor e tentar controlar esses estímulos.
  2. Organize a sua geladeira e armários – não jogue tudo fora, mas diminua a quantidade ou troque por alimentos mais leves, por exemplo, se tiver uma crise no meio da noite, vai ser muito fácil de controlar se não tiver em mãos uma barra de chocolate ou uma lata de leite condensado.  Aposte em ter em casas frutas, biscoitos integrais e gelatina prontas, já durante o dia, aposte nos chicletes sem açúcar, ele diminui a ansiedade por comer antes das refeições principais.
  3. Beba muita água – além de manter a sua hidratação, toda vez que sentir vontade de comer, beba um pouco de água e espere uns minutos – isso vai ajudar a controlar também a ansiedade.

Por fim, tenha vida social, não abandone seus amigos e familiares, esse convívio é importante para a sua estabilidade emocional e não tenha vergonha dos sentimentos, se for o caso, procure sempre a ajuda de um especialista.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade