• Publicidade

Abdominoplastia: O que é e o que você precisa saber

AbdominoplastiaAbdominoplastia é o nome dado ao procedimento cirúrgico estético que visa diminuir as imperfeições da região da barriga (abdômen). Essa cirurgia pode envolver a remoção de gordura, o excesso de pele solta e o “detalhamento” dos músculos abdominais.

O objetivo principal da abdominoplastia é remover o excesso de pele que não pode ser removida através dos exercícios. As pessoas que normalmente procuram por esse procedimento são aquelas que perderam muito peso em um curto ou médio período de tempo.

Por ser uma cirurgia estética, a abdominoplastia não faz parte dos planos de saúde. No entanto, saiba que qualquer problema de saúde que você tenha é responsabilidade do Estado tratar. Se for necessário ir para outra cidade, por exemplo, a prefeitura do seu município tem que oferecer o transporte da sua casa até o hospital. Isso é lei e está na Constituição Federal Brasileira. Portanto, a abdominoplastia é sim um tratamento oferecido pelo SUS.

Se você deseja corrigir as imperfeições da sua região abdominal e não tem condições para tal, procure um médico de preferência do SUS, para que esse lhe encaminhe para um cirurgião ou hospital que faça o procedimento. No entanto, esteja ciente que você infelizmente terá que “esperar na fila” por um longo tempo.

Procedimentos envolvidos na abdominoplastia

Existem dois tipos de abdominoplastia (parcial e total), ambas geralmente são realizadas sob anestesia geral.

A abdominoplastia parcial envolve:

  • Uma incisão (corte) no abdômen inferior;
  • A separação da parede abdominal da pele logo abaixo do umbigo;
  • A remoção do excesso de gordura;
  • A remoção do excesso de pele;
  • O “esticamento” da pele restante e a “costura” da mesma”.

A abdominoplastia total envolve:

  • Uma incisão (corte) no abdômen inferior, de quadril a quadril, logo acima da área púbica;
  • Uma segunda incisão para “libertar” o umbigo do tecido ao redor;
  • A separação da parede abdominal da pele;
  • O realinhamento dos músculos abdominais;
  • A remoção do excesso de gordura;
  • A remoção do excesso de pele;
  • O corte de um “novo buraco” para reposicionar e costurar o umbigo no seu lugar;
  • O “esticamento” da pele restante e a “costura” da mesma”.

A operação pode levar entre duas a cinco horas. A maioria das pessoas permanece no hospital por alguns dias. A abdominoplastia pode ser bastante dolorosa, embora exista medicamentos que aliviem a dor e o desconforto.

Ao deixar o hospital, o paciente submetido à abdominoplastia estará com os curativos e também com uma espécie de espartilho para pressionar e segurar a barriga. É necessário ter alguém à disposição por pelo menos 24 horas após saída do hospital.

Recuperação

Para uma boa recuperação sem riscos de complicações, você precisaria entre quatro a seis semanas de repouso total. Exercícios nem pensar! Trabalho, só se for algo que possa fazer em casa que não lhe exija movimentações. Do mesmo modo, nem pense em dirigir no período pós-operatório.

A recuperação completa da abdominoplastia normalmente leva 6 semanas, mas os efeitos como um todo podem levar mais tempo. Durante o pós-operatório você precisará usar um tipo especial de corset ou uma calça que pressione e mantenha a região da barriga firme. Ao deitar, o indicado é que você deixe os joelhos dobrados para reduzir a tensão sobres os pontos.

Após uma semana ou duas no máximo, será necessário voltar ao médico para a verificação dos pontos e da barriga como um todo. Após 6 semanas, normalmente é possível retirar o corset e voltar as atividades normais. No entanto, tenha cautela principalmente nos exercícios.

Efeitos secundários

É importante que você saiba que há efeitos secundários e negativos da abdominoplastia, mas na maioria dos casos ele desaparecem no decorrer do tempo. Dentre os quais incluem:

  • Ter dificuldade de se levantar em linha reta, você terá a sensação que a pele da sua barriga está sendo esticada (isso irá melhorar ao longo do tempo);
  • Ter dores na região abdominal;
  • Ter a sensação de que a barriga está dormente (isso pode ocorrer por meses ou anos);
  • Ter um inchaço temporário (com líquidos) acima da cicatriz;
  • Ter cicatrizes fortes e vermelhas nas primeiras 6 semanas (normalmente elas clareiam ao longo do tempo até praticamente desaparecem).

O que pode dar errado

Uma abdominoplastia pode ocasionalmente resultar em problemas e condições persistentes, que incluem:

  • Cicatrizes espessas e óbvias;
  • Saliências sob a pele;
  • Pele extra nas bordas da cicatriz;
  • Feridas que não curam;
  • Uma série de fluídos na região que foi operada;
  • Hematomas debaixo da pele;
  • Dormência ou dor na barriga e/ou pernas;
  • Problemas respiratórios.

É obrigação do médico lhe falar a probabilidade destes riscos e como os mesmo seriam tratados caso ocorram. Em algumas situações, será necessário outras cirurgias para corrigir os problemas.

Portanto, antes de mais nada, se você está pensando em uma abdominoplastia certifique-se que o profissional responsável pela cirurgia seja capacitado para tal. Do mesmo modo, opte sempre por uma clínica de qualidade comprovada. Se uma cirurgia desse porte for realizada sem os devidos cuidados, sua vida está em risco.

O que você achou do artigo? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma, possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação.
Adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade